Implicações da comunicação de números e códigos

A comunicação é um meio turbulento. Digo isso no sentido de ser uma das primeiras a se afetar por mudanças tecnológicas. E isso, a grosso modo, acontece desde a invenção de Gutenberg, até o furacão dos novos meios que anda sacudindo tudo já há algum tempo. Agora, pensemos na comunicação em si. A primeira coisa que nos vem à cabeça é: palavras! Imagens! Vídeos! Ouso dizer que ninguém pensa em números quando se fala em comunicação. Pois é, parece que eles estão cada vez mais presentes na área, e se engana o profissional que ainda se limita às palavras e às imagens. Assim como aparelhos, ferramentas e novos meios técnicos, os números vieram para provocar mudanças na comunicação.

 

– O mercado e os novos profissionais

Já aceitou que os números vieram para ficar? Ótimo! Hora de aprender o que você pode tirar deles! Com tantos números e ferramentas robotizadas que conseguem extrair cada vez mais dados, a primeira reação é ter medo da substituição de trabalhadores da comunicação por essas inteligências artificiais. Mas, a comunicação também é um ramo de criatividade e uma solução possível e que muitos especialistas têm falado a respeito constantemente é a que o comunicador vai aprender a interpretar esses dados e propor campanhas cada vez mais criativas e focadas na experiência do consumidor. Ou seja, a campanha  mais personalizada possível! A dica aqui é, além de entender melhor esses dados e saber como interpretá-los, se tornar cada vez mais um ser criativo!

 

– Vantagens dos números

Pense na evolução da comunicação, e, mais importante que isso, pense na evolução da jornada do consumidor. Cada nova invenção tecnológica transformou drasticamente a forma como esses dois elementos funcionam. A prensa de Gutenberg mudou a maneira que as pessoas consumiam as notícias, abriu espaço para a produção de livros, surgiram as revistas e vários outros produtos até aprimorarem a invenção. A jornada do consumidor na idade média (em 1439, na época da prensa) era bem diferente do que temos hoje. Claro que inúmeros outros fatores influenciaram as mudanças nessas duas áreas ao longo do tempo, mas a forma como a tecnologia impactou a comunicação e que isso se refletiu na jornada do consumidor é inegável.

O que acontece agora é uma nova mudança tecnológica, impactando na comunicação e na jornada do consumidor. Os números agora influenciam na tomada de decisão na hora da criação de campanhas cada vez mais focadas naquilo que o consumidor busca, precisa ou que um dia vai precisar baseado nas suas buscas recentes, por exemplo.

 

– Cuidados

A humanização da comunicação é um tema constantemente discutido. Um dos cuidados que a grande quantidade de dados nos leva a ter é como tratá-los de maneira mais humanizada, uma vez que nem sempre conseguimos enxergar as pessoas que estão ali, representadas por tantos números. A comunicação H2H (human to human) tem sido implementada em empresas que já encontraram o problema da robotização e do distanciamento causados pelos programas, ferramentas e softwares que, cada vez mais, conversam por nós, vendem por nós e entendem os nossos interesses por nós.

 

E você? O que acha da comunicação H2H? Trabalha com comunicação e ainda não sabe ler dados? Hora de se atualizar!
Gostou? Acompanhe nosso blog, assine para receber conteúdo recente por e-mail! Estamos no Instagram, no Facebook e no Linkedin!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s