Marketing de conteúdo no Linkedin para empresas

marketing de conteúdo no linkedin

O Linkedin é a maior rede social para negócios do mundo: são empresas e profissionais que estão na rede para realizar networking, vendas e fechar negócios. Para que tudo isso aconteça, é necessário que você saiba utilizar o Linkedin, preencher devidamente seu perfil, e, com isso, se tornar um usuário platina. O texto de hoje vai dar dicas sobre como preencher o perfil pessoal e também vai ensinar você a utilizar o Linkedin para marketing de conteúdo.

 

Como preencher seu perfil

São inúmeras informações a serem preenchidas no Linkedin. Algumas delas, como o resumo do perfil, conquistas, competências e recomendações, formação acadêmica e experiência, são importantes para os perfis individuais, principalmente para os querem buscar uma nova colocação no mercado. A ideia é semelhante ao preenchimento do currículo. Mostrar a formação acadêmica, a experiência e até os trabalhos voluntários ajuda nas buscas das empresas por funcionários com determinado perfil.

No Linkedin, também é possível se inscrever para vagas disponíveis. Ao participar de processos seletivos nessa rede, no modo candidatura simplificada, são exibidas as competências que você tem em comum com outros candidatos. Além disso, na hora de enviar a candidatura, pode-se enviar também o currículo tradicional.

Muitas pessoas que estão em busca de recolocação no mercado colocam “em busca de emprego”, “procurando novas oportunidades” no título ou na colocação profissional. A ideia pode parecer boa, uma vez que deixa clara a realidade do profissional, mas, no momento em que a empresa realiza busca por determinado profissional da rede, perfis com o título “em busca de recolocação” não vai ser indicado em outro filtro, como o de “enfermeiro plantonista”, por exemplo.

Para as empresas, é interessante que todos os funcionários tenham perfil na rede, pois ele é vinculado ao perfil da empresa.

 

Marketing de conteúdo no Linkedin

Sua empresa tem uma página na rede social de negócios? Seus funcionários também estão na rede? Ótimo! Depois dessa fase, é preciso produzir conteúdo.

Se sua empresa já possui um blog e produz conteúdo, você pode compartilhar esse conteúdo no Linkedin e pedir para que seus funcionários compartilhem em seus perfis para que mais usuários tenham acesso ao material produzido.

Se sua empresa ainda não produz, a dica é: além de produzir, aproveitar o conhecimento específico de cada funcionário sobre o negócio e pedir para que desenvolvam materiais para seu blog. Isso é interessante, pois além de engajar o próprio funcionário a compartilhar aquele conteúdo, o indivíduo passa a ser estimulado a postar o conteúdo diretamente no Linkedin. Sim, a rede permite que textões sejam escritos, mas, para isso, ela criou o botão “escreva um artigo”, que direciona o conteúdo para uma espécie de blog pessoal.

Estimular esse tipo de produção é positivo para a empresa, que mostra que tem colaboradores com conhecimento na área de atuação, e o colaborador sente que a empresa confia no trabalho desenvolvido por ele.

Mas, atenção! O colaborador que for postar o conteúdo no Linkedin, que já foi postado no blog da empresa, deve referenciar usando o link para o conteúdo original. Assim, na hora das buscas no Google, não haverá penalização pela “cópia”.

 

Gostou? Produzimos um conteúdo interessante sobre o Linkedin aquiSiga nosso Instagram! Também estamos no Facebook e no Linkedin!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s